Dunkin’Run, Human Centered Design e Inovação

By Edu, 10 de novembro de 2009

Gosto muito do conceito do Dunkin’ Run, um projeto lançado recentemente pela rede americana Dunkin’ Donuts. É interessante porque nasce de uma necessidade dos consumidores, é um daqueles projetos que “pedem” para ser desenvolvidos. Muitas empresas ficam tão focadas na administração do dia-a-dia dos negócios, apagar incêndios inesperados e criar pequenas inovações incrementais que acabam minimizando o potencial de projetos como este.

A ideia é simples e inspirada em um evento que acontece toda manhã em toda parte do país. Normalmente, os americanos organizam uma “corrida” de manhã para buscar o café da manhã para o escritório, sendo que uma pessoa normalmente se candidata a buscar o pedido para o pessoal do escritório (ei, qual escritório não faz o mesmo com padarias no Brasil?). A idéia do site vai de encontro à esta necessidade, apenas facilitando a vida de todos.

O funcionamento é simples: Quem organiza o “Run”, entra no site e de forma simples organiza o envio de e-mails ou mensagens de texto aos colegas, os avisando em quanto tempo estarão na loja para fazer o pedido. Nesse meio-tempo, todos os famintos entram no site e colocam seus pedidos. Ao chegar na loja, o encarregado de comprar os donuts e cafés sabe exatamente o que precisa pedir, sem telefonemas durante nem caras feias depois. O site conta até com uma app para o IPhone para facilitar. Outra vantagem é na hora de dividir a conta, fica bem fácil saber quanto cada um deve.

Na minha opinião o site se destaca não apenas por sua funcionalidade, mas pela forma encontrada pela empresa em não complicar. Seria fácil num projeto como este começar a acrescentar uma série de funções e extras que acabariam confundindo e atrapalhando a vida dos usuários. Por exemplo:

  • Não existe transação comercial nenhuma (!), a ferramenta apenas ajuda a facilitar transações que acontecem diariamente.

  • Também não há a pretensão de mudar hábitos existentes, mas sim facilitar a vida dos usuários através da melhoria de hábitos já estabelecidos. Nada de entregas especiais ou ideias mirabolantes. A compra continua sendo feita da mesma forma, numa loja e por alguém.

  • Se focando no principal, a empresa consegue manter a simplicidade. Vale dizer que a solução encontrada pelos designers também ajuda bastante.

    E para quem não sabe, Dunkin’ Donuts vêm da expressão “dunking donuts”, que nada mais é que o ato de “molhar” os donuts no café antes de cada mordida. ;)

    Para conhecer melhor, visite o Dunkin’Run.

    Facebook Comments