Novas tecnologias para suas compras

By Edu, 12 de novembro de 2009

Me perdoem se já chegou no Brasil, imagino que ainda não. Fiz questão de tirar algumas fotos deste sistema desenvolvido pela Motorola e que já está disponível em algumas das lojas da rede norte-americana de supermercados Giant. Este é um passo a passo de como funciona o sistema, com algumas considerações finais:


  1. Ao chegar na loja, há uma “estante”, com aparelhos travados. Você escaneia seu cartão (sim, só para clientes cadastrados) e a máquina libera um dos aparelhos. Caso você ainda não tenha suas próprias sacolas de tecido pode também já pegar suas sacolinhas de plástico.



  2. Com o aparelho em mãos, você vai às compras, como faz normalmente. A diferença é que antes de colocar suas compras no carrinho, você registra o código de barras de cada produto para adicioná-lo às suas compras. É possível acompanhar o valor total a ser pago, atualizado automaticamente na telinha.



  3. Para finalizar, basta se dirigir ao caixa “automático”, escanear o código que identifica a base e utilizar novamente seu cartão de cliente. Desta forma o sistema não só garante que a mesma pessoa está devolvendo o aparelho como também permite que a base possa processar o pagamento.



  4. Após efetuado o pagamento, suas compras já estão devidamente empacotadas da forma como você gosta. Basta levá-las para casa.



Algumas considerações finais:

  • Já imagino o que muitos estão pensando, pensei a mesma coisa. Quem garante que ninguém vai deixar de escanear um ou outro artigo, para que a conta seja menor no final? Existe um sistema de controle que pesa as compras e afere se o peso dos produtos escaneados equivalem ao peso dos produtos colocados sobre a balança. Mas acima de tudo existe o fator cultural, perguntei para algumas pessoas e isto simplesmente não passa pela cabeça delas. Vi crianças policiarem os pais e os ajudarem na tarefa de escanear os produtos.



  • Pontos positivos, na perspectiva do cliente:

  • Da primeira vez é um pouco mais demorado, mas depois você pega o jeito e no final você tem a sensação de que tudo foi mais rápido. Não comparei o tempo total de compras com e sem a tecnologia, mas não ficaria surpreso se fosse exatamente o mesmo. A grande diferença é não ter que esperar na fila nem depender de ninguém para ir embora. O sistema melhora, e muito, provavelmente o ponto mais crítico do processo – o checkout – momento em que muito provavelmente a maioria das frustrações ocorrem.



  • Pontos negativos, na perspectiva do cliente:

  • As tarefas de escanear os produtos e empacotar as compras são transferidas, mesmo que de forma sutil, aos clientes. Não existe nenhuma recompensa para isso, além do fator “cool” e o rápido checkout

  • O aparelho fica emitindo regularmente ruídos, alertando para promoções e coisa do tipo. Irrita não poder abaixar o volume ou desligar os sons. Acredito que seja um instrumento para evitar que aparelhos sejam levados para fora da loja.

  • Menos empregos. A mesma loja consegue funcionar da mesma forma com menos funcionários. Uma pessoa apenas consegue acompanhar de 6 a 8 estações de checkout, faça as contas.

  • A loja consegue contar com ainda mais um nível de informação sobre o comportamento de clientes durante as compras, como o que estão comprando e qual é a ordem em que estas compras estão sendo feitas. Com estas informações, imagine as possibilidades que a loja tem para melhorar o layout da loja, disposição dos produtos e até mesmo criar promoções.



  • E você? Adotaria um sistema como este? Gostaria de fazer compras desta forma?

Facebook Comments