O cartão do Jonathan

By Edu, 18 de agosto de 2011

Durante seis semanas Jonathan Stark conduziu um experimento interessante. Divulgou online e através de uma app o código de barras de seu cartão recarregável da Starbucks. Sim, quem quisesse poderia ir até uma das milhares lojas e tomar um café na conta dele. Através de sua conta no twitter, monitorava o saldo do cartão diariamente.


Muita gente imaginou que uma vez que a conta chegasse no limite mínimo o experimento acabaria. A grande surpresa foi que quando isso aconteceu, anônimos começaram a retribuir e recarregar o cartão, às vezes até com mais dinheiro que o custo de um café, criando um imenso grupo de pessoas que compartilharam este “fundo” por 6 semanas, contrariando qualquer previsão.

Até que um dia um cara chamado Sam Odio descobriu uma forma de hackear a conta e transferir créditos do cartão para outro cartão, escrevendo um post sobre “Como ganhar um Ipad usando o cartão do Jonathan”. E aí acabou a festa, o cartão foi cancelado e o experimento também.

O “pay it forward”, pague para o próximo, é algo interessante na cultura americana, algo que é difícil de acreditar em outras partes do mundo. Já recebi presentes de desconhecidos na fila do caixa, sempre tento ajudar quem precisa – e às vezes mesmo quem não precisa. Não me surpreende algo como o “cartão do Jonathan” funcionar por aqui. Pena que da mesma forma tem sempre um Sam Odio, em todo lugar.

Mais detalhes: Washington Post, Jonathan Stark, @jonathanscard

Facebook Comments