Se tornando um Linchpin

By Edu, 19 de janeiro de 2010

Toda organização bem-sucedida tem pelo menos um linchpin; outras têm dúzias ou até milhares. O linchpin é o elemento essencial, a pessoa que une parte das operações. Sem ele, tudo desmorona (p.49)

Os exemplos mais simples são Presidentes de empresas (CEOs) e empreendedores (entrepeneurs), são eles que recebem toda a atenção da imprensa. … Mas e aquele atendente da banca de frutas, aquele que faz você fazer uma viagem mais longa e ignorar o supermercado (que é mais conveniente e barato)… Para você, consumidor, ele é indispensável. (p.50)

Este é na minha opinião um bom exemplo prático de um Linchpin:

Peguei um shuttle no aeroporto de Atlanta, em direção à locadora de carros. Normalmente é uma parte chata da viagem, você está ainda cansado, precisa ainda dirigir até o hotel ou reunião. Nesta oportunidade, tive a chance de viajar com o Archie, um verdadeiro artista que também dirige ônibus. Encontrei este vídeo no YouTube para ilustrar, não é necessário assistir inteiro para ter uma ideia:

Na ocasião fui pego de surpresa, não gravei um vídeo nem tirei fotos. Me recordo de um cara extremamente gentil, bem humorado, passando informações úteis (até mesmo fechamento de bolsas, temperatura) e brincando com os passageiros. Archie é um linchpin. Com exatamente as mesmas ferramentas de todos os outros condutores (um ônibus com sistema de som), com seu estilo único ele é capaz de fazer a diferença. Contei esta experiência para dezenas de pessoas. Da próxima vez que tiver que alugar um carro lá adivinhe a empresa que escolherei?

O grande problema é que a maioria das empresas não sabe como lidar com pessoas como ele. O que ele faz não está em nenhum manual interno ou parte de treinamento, pode até ser encarado como ameaça. Algumas outras empresas tentam identificar e contratar funcionários como ele, pessoas com mais iniciativa, maior capacidade de julgamento.

Como um Linchpin consegue um grande emprego?

Se você é uma daquelas pessoas indispensáveis, que valem a pena serem contratadas, e capazes de fazer diferença, como conseguir um emprego em um mundo cheio de fábricas e CVs padrão? Se esta é a pergiunta, a resposta é não. Você provavelmente não conseguirá persuadir o sistema standard de RH a fazer uma exceção. Um plano melhor: Encontre uma empresa que reconhece o valor de um Linchpin, que não se utiliza de computadores para escanear CVs, uma companhia que contrata pessoas, não papéis. (p.73)

Para conseguir um emprego na IDEO, por exemplo, ao invés de passar por um processo comum de seleção, o candidato deve preparar e apresentar para um grupo de 5 a 6 pessoas um Powerpoint contando os detalhes da carreira, com direito a discussão e sessão de perguntas e respostas.

Linchpins são artistas, pessoas que escolhem fazer a diferença ao invés de seguir um manual.

Espere! Você está me dizendo que tenho que parar de seguir instruções e começar a ser um artista? Alguém que sonha novas ideias e as torna reais? Alguém que encontra novas maneiras de interagir, novos caminhos para transmitir emoção, novas formas de se conectar? Alguém que age como humano e não mais uma engrenagem na máquina? Eu?
Sim.
(p.89)

Não tenho dúvidas que você é ou conhece verdadeiros Linchpins, talvez só estivesse faltando dar um nome a eles.

Ontem: Remarkable People

Amanhã: Vencendo a resistência

Para reservar uma cópia de Linchpin na Amazon, clique aqui.

Facebook Comments