Trem-ônibus chinês: Inovação ou invenção?

By Edu, 4 de agosto de 2010

Um exemplo de projeto desenvolvido na China que estão divulgando esta semana, perfeito para ilustrar e ajudar a evitar confusão:


Uma bela ideia. Uma visão. Um protótipo bem feito. Todas as patentes certamente já foram requeridas. Porém: Já está implementado? Quantas pessoas o trem-ônibus já transportou?

Vamos combinar de por enquanto chamar de invenção?

Tem potencial de se tornar uma inovação? Acredito que sim. Tem chances de nunca ser colocado em prática, ser ultrapassado por concorrentes, ser inviável técnica- ou economicamente? Também. Só o tempo poderá dizer.

Visões e cenários são comuns e ajudam nos estágios iniciais de projetos de inovação. Isso não é novidade. São utilizados também na hora de “vender” o projeto, trazer a visão o mais próximo possível da realidade. De todas estas visões, quantas chegam a ser implementadas? Das implementadas, quantas obtém sucesso?

Veja abaixo outro exemplo interessante, também relacionado a transporte: A visão de como seria o ano de 1950 para os americanos de 1925. Algumas ideias funcionaram, outras nem tanto:


Fatores externos podem inviabilizar qualquer projeto de inovação. Nos casos acima, é fácil prever “camadas” de tráfego rápido e lento. Difícil mesmo seria em 1925 imaginar que uma guerra mundial, ainda maior que a primeira, estaria por vir.

Como recomendação de leitura, sobre (im)probabilidades e acaso (Amazon – link patrocinado):
Nicholas Nassim Taleb / The Black Swan.


 

Facebook Comments