Abastecendo o carro no exterior

By Edu, 28 de maio de 2009

Se engana quem pensa que o nível de serviço no exterior é sempre superior ao do Brasil. Toda vez que vou abastecer aqui sinto saudades dos frentistas perguntando: álcool ou gasolina? posso lavar os vidros?

Nos Estados Unidos alguns (muito poucos) postos têm o chamado “full service”, mas você vai acabar pagando 10, 20% mais pelo serviço. O mais usual é o “self service”, você mesmo é quem abastece: Sair do carro, abrir o bocal do tanque, colocar o cartão de crédito na máquina, esperar autorização e começar a encher o tanque. Homem, mulher, se não pagar extra não tem mordomia para ninguém.
Mas o que mais me chamou atenção mesmo foi a bomba de combustível:

Abastecendo o carro em McLean, VA

Me recordo no Brasil de ter uma vez escutado uma especialista no rádio alertando para os riscos ambientais dos gases liberados à atmosfera durante o abastecimento. Na ocasião, alto verão, ela pedía às pessoas para tentar abastecer o carro à noite, quando a emissão de gases é menor devido à menor temperatura ambiente e consequente menor liberação de componentes químicos à atmosfera.

Mas ao invés de depender da boa vontade das pessoas, o que muitas vezes não funciona (juro que na época até tentei, mas quem consegue abastecer o carro só à noite?), as bombas mais novas daqui têm um sistema de sucção de gases. A bomba conta com um “copo invertido” de borracha que se adapta ao bocal do tanque e uma mangueira com duas vias. Enquanto abastece, a bomba também suga (e provavelmente filtra) os gases provenientes do tanque. Como consequência, não só o meio-ambiente se beneficia, o cheiro de gasolina também é notavelmente menor.

Facebook Comments